Billy Wilder – Biografia

billywilder04Créditos: Hammer Museum

Você pode nunca ter ouvido falar em Billy Wilder, mas com certeza já viu alguma cena ou algum filme desse diretor, considerado um dos mais importantes do cinema clássico. Pense em Gloria Swanson em Crepúsculo Dos Deuses (“Sunset Boulevard”) ou em Jack Lemmon e Tony Curtis vestidos de mulher em Quanto Mais Quente Melhor (“Some Like It Hot”), e, se nenhuma dessas imagens soa familiar, que tal essa: Marilyn Monroe com seu vestido branco esvoaçante em cima do buraco do metrô. Uma cena inesquecível que imortalizou Marilyn como o maior sexy simbol do século. E se Marilyn era o corpo, o diretor e roteirista Billy Wilder era o cérebro.

billywilder02Créditos: Hammer Museum

Billy nasceu em 1907, na Áustria. Durante sua juventude, viveu momentos da primeira Guerra Mundial exatamente onde ela começou. E, antes que a Segunda Guerra estourasse, ele, que era judeu, se mudou para os EUA, em 1933.

Billy Wilder aceitando o Oscar de “Melhor Filme” para Se Meu Apartamento Falasse (“The Apartment”)

A experiência de se viver em um continente em guerra reverberou no trabalho de Wilder. Os filmes que ele dirigiu e escreveu mostram personagens cheios de más intenções e nem um pouco confiáveis. Seus heróis não eram exemplos de moralidade, e faziam de tudo para se dar bem, custe o que custasse, doa a quem doesse, e, mesmo assim, a platéia gostava deles. E foi por isso que Billy se tornou um dos cineastas mais importantes, pela ironia como ele tratava os personagens e as situações.

Até mesmo em suas comédias românticas, há sempre um quê de pessimismo e sarcasmo. Alguns estudiosos dizem que os personagens de Wilder nesses filmes são sempre prostitutas e gigolôs. Não que eles tenham essas profissões, mas sempre com uma vocação para elas. Os personagens nunca são bonzinhos, mesmo a ingênua personagem de Marilyn em Quanto Mais Quente Melhor se aproxima de um milionário pelo interesse em sua fortuna.

No próximo post, alguns dos principais filmes de Wilder.

Créditos:

Crepúsculo Dos Deuses (“Sunset Boulevard”) – Direção: Billy Wilder, 1950, EUA.

Quanto Mais Quente Melhor (“Some Like It Hot”) – Direção: Billy Wilder, 1959, EUA.

 Se Meu Apartamento Falasse (“The Apartment”) – Direção: Billy Wilder, 1960, EUA.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s